Informação - Reabertura das Igrejas ao Culto Público (ATUALIZADO)

Informação à Assembleia no início de cada Eucaristia sobre o modo como proceder/participar na celebração

 Para uma melhor participação na Eucaristia de todos os presentes, no cumprimento responsável das orientações que nos chegaram da Direção Geral de Saúde, da Conferência Episcopal Portuguesa e do nosso Bispo diocesano, aplicadas à nossa Paróquia, chamamos a vossa atenção para o seguinte:

 1. Seguir, em tudo, as indicações da equipa de acolhimento.

 2. É obrigatória higienização das mãos à entrada na igreja.

 3. É obrigatório o uso da máscara durante toda a Eucaristia, com exceção do momento da comunhão.

 4. O gesto de paz, continua suspenso.

 5. O diálogo individual da Comunhão (Corpo de Cristo. – Amen) pronunciar-se-á de forma coletiva, depois da resposta Senhor, eu não sou digno…, distribuindo-se a Eucaristia em silêncio.

 6. Na procissão para a Comunhão, os fiéis devem respeitar o distanciamento aconselhado (conforme indicado no pavimento) e seguir o itinerário indicado.

 7. Sendo inevitável uma maior proximidade, os ministros que distribuem a comunhão, usarão máscara.

 8. Continua a não se ministrar a comunhão na boca e pelo cálice. Eventuais concelebrantes e diáconos comungam do cálice por intinção.

 9. Quem sinta algum mal-estar durante alguma celebração deve sair imediatamente, acompanhado pelos que a comunidade cristã tiver designado.

 10. Para sair da igreja, deve seguir-se a ordem indicada pela equipa de acolhimento, a começar pelos mais próximos da saída, no respeito pelas regras de distanciamento e evitando aglomerações junto à porta da igreja.

 NOTA:  

 Convidam-se os fiéis pertencentes a grupos de risco (quer pela idade quer pela saúde) a participarem nas celebrações dos dias de semana, às 18h00, em São Pedro. Ficarão dispensados da Missa de domingo e de sábado, podendo acompanhar as celebrações dominicais transmitidas pelas redes de televisão.

Por enquanto, não haverá inscrições, pois, pretendo captar as experiências dos primeiros dias para depois verificar se será necessário implementar esse método tão administrativo. Naturalmente que os horários das missas vão ser mantidos, a não ser que a prática nos dê outras indicações. Também peço, mais uma vez, que me ajudem a informar as pessoas mais frágeis, quer em idade quer na saúde, o dever de substituírem as celebrações dominicais pelas celebrações nos dias de semana.

Mais informo que, por razões internas do convento, nos tempos mais próximos, não haverá missa dominical no Carmelo-Patacão.

Abraço fraterno,

P. César Chantre