Para Refletir

Não separe o homem o que Deus uniu

A preparação e celebração do sacramento do matrimónio é dos elos mais fortes e omissos da pastoral que (não) fazemos. Os noivos vêm de ambientes fortemente secularizados. Eles são expressão do mundo novo e uma mudança de paradigma. Nós, porém, continuamos a agir como se nada tivesse acontecido. Como regra, os noivos já vivem em união de facto. O noivo pede licença ao sogro para começar a coabitar com a filha.

Há valores e autores que não envelhecem

Aristóteles, filósofo grego, no ano 360 a.c. na obra conhecida como revolução da alma escreveu:

Ninguém é dono da felicidade, por isso não entregues a tua alegria, a tua paz, a tua vida, nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém.

Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja. A razão da tua vida és tu mesmo.

A tua paz interior é a tua meta de vida.

Em diálogo com todos

Que o pontificado de Bergoglio iria acentuar com força a preocupação pelo meio ambiente, manifestada no último meio século pela sé romana, percebera-se imediatamente. Desde o momento em que o Papa explicou, no seu primeiro encontro com os jornalistas, a escolha do nome há pouco feita: referindo-se ao amor pelos pobres e pelas criaturas às quais o santo de Assis dedicou o maravilhoso cântico no qual agora se inspira o nome da segunda encíclica do Pontífice.

A Verdadeira Religião

Henry Newman, presbítero anglicano convertido ao catolicismo e uma das mais destacadas figuras da cultura na Inglaterra do século XIX, deixa-nos, no seu Romance Calista, a escultora grega, uma interessante definição de religião. Insatisfeita com a religião grega, a catecúmena Calista recebe, pelo testemunho dos que lhe são próximos, a fé cristã que «consistia na intimidade da presença divina no coração».

Páginas